transparencytriumph

Transparência das ações é a nova aposta da publicidade

Os consumidores irão abraçar marcas que sejam proativamente transparentes - da produção, passando pela distribuição, até chegar ao preço - e engajadas em um diálogo aberto.

O relatório Trend Bulletin - Américas do Sul & Central - Transparency Triumph, publicado pela agência de tendências TrendWatching em maio, desmostrou que, desapontados com a conduta de algumas empresas e instituições corruptas, consumidores nas Américas do Sul e Central estão naturalmente desconfiados quando vão interagir com uma marca - até mesmo aquelas que usam há muito tempo.

Em 2015, os consumidores irão demandar que marcas sejam proativas em oferecer mais. Isso significa dizer a verdade sobre produção e distribuição, herança da marca, sustentabilidade, ética, entre outros valores.

Cerca de 73% dos consumidores brasileiros disseram querer que as marcas sejam transparentes sobre a origem e a fabricação dos produtos, em 2013. No ano seguinte, esse número foi de 84%.

“Relações entre marcas e consumidores são como casamentos. Se o seu marido ou esposa trai você, mesmo que você perdoe, a relação nunca mais será a mesma. As marcas precisam entender que a relação com um consumidor não é apenas comercial, mas também pessoal”, afirmou o Guilherme Minuzzi, profissional de Marketing Autônomo, de Bento Gonçalves (RS) à pesquisa.

Redes sociais como parâmetro de confiança

Na era das redes sociais, escândalos podem ser compartilhados na velocidade da luz. No Instagram ou Twitter, as pessoas se relacionam com quem conhecem ou confiam - esse é um dos motivos pelo qual essas ferramentas tornaram-se fontes de informação confiáveis. Agora, os consumidores das Américas do Sul e Central estão usando essas redes para expor as marcas que os desagradam.

Os consumidores confiam em informações criadas por seus amigos e parentes (84%) em redes sociais mais do que em dados vindos das empresas que utilizam (81%) ou de um CEO (59%). (Edelman Trust Barometer, fevereiro de 2015).

O documento relembra casos controversos de storytelling nas mídias sociais, entre eles, a marca brasileira de sorvete Diletto, que foi denunciada pelo CONAR (Conselho Nacional Auto Regulamentação Publicitária) por ter inventado uma história sobre Vittorio Scabin. A Diletto alegou que Scabin era o avô italiano do seu fundador, e a inspiração para o sorvete. Na verdade, ele era totalmente fictício.

diletto

“A polêmica da Diletto começou um grande buzz nas redes sociais e ganhou a atenção da imprensa. Eu prefiro comprar de uma empresa que tenha a coragem de pedir desculpas por cometer erros, que tenha um canal aberto para críticas e crenças fortes de que eu compartilho - e que sejam fiéis a isso acima de tudo”, disse Filipe Alberto, diretor de Planejamento na Open & Partners, em São Paulo.

O relatório (completo e disponível para download - em português - aqui) também revela cases de sucesso no diálogo com o consumidor de empresas latino-americanas e aponta caminhos para trabalhar o transparency triumph dentro de uma instituição.

 

POSTS RELACIONADOS

Curadoria e pesquisa em música: especialistas disc...
views 376
Dar a capa de uma revista de luxo para a pop star do momento a escolher 300 objetos dos 75 mil compilados para uma exposição sobre um dos maiores artistas da música, com mais de quatro décadas de carreira. A pesquisa e a decisão são skills fundamentais para qualquer trabalho criativo.  Dessa form...
Brechós 2.0: a garimpagem atualizada
views 1.4k
Bagunça, roupas espalhadas, cheiro de mofo. Se essa é a imagem que você ainda tem dos brechós, pode esquecer. Alinhado a valores como consumo sustentável, slow fashion e marketing sensorial, empreendedores encontram uma oportunidade transformadora de negócio nas lojas de itens de segunda mão. ...
Precisamos mesmo de Black Friday?
views 749
Questionamentos e iniciativas que incentivam o consumo consciente em uma das datas mais esperadas do comércio mundial. O termo “Black Friday”, criado pelo segmento do varejo nos Estados Unidos, designa a data da 4ª sexta-feira de novembro (após o feriado de Ação de Graças) como uma mega ação de v...
A revolução silenciosa do Snapchat
views 2.0k
Aplicativo promete ser o próximo boom da cobertura jornalística e da comunicação corporativa, devido à demanda por informação rápida e sem filtro.  Em menos de dois anos, o Snapchat passou de app favorito dos teens para trocar selfies (nudes ou não) para fazer uma (até agora) pequena revolução na...
A Barbie está diferente
views 1.7k
Parcerias com grifes, campanha de cunho feminista, e um menino estrelando um comercial da marca: saiba de que forma, aos 56 anos de existência, a imagem da boneca mais famosa do mundo está sendo reinventada.  Quando falamos em Barbie, a entendemos como a representação da mulher inatingível, que a...

Divulgado no TrendNotes por: Carolina Landi

Jornalista carioca com alma de artista e bailarina nas (poucas) horas vagas. Gosta do pop ao erudito, em todos os sentidos e artes. Acredita em empatia e sincronicidade. Curiosa, quer viver várias vidas nessa existência.

já postou 95 vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *