Modelo com doença rara conquista as passarelas

A modelo Melanie Gaydos, de 27 anos, nasceu com uma doença genética rara chamada displasia ectodérmica, que afeta cabelo, dentes, unhas, pele, poros, cartilagem e a formação óssea. No entanto, a doença não a atrapalhou para seguir seus sonhos e se transformar em uma modelo de sucesso internacional.Não é de hoje que, no mundo da moda, pessoas com diferentes tipos de beleza vem conquistando passarelas pelo mundo a fora - já falamos sobre isso com a modelo Sul - Africana Albina Thando Hopa. Agora chegou a vez de Melanie Gaydos.

Depois de passar anos lidando com os sintomas de sua condição,  Melaine então com 26 anos,  começou a usar uma prótese ortodôntica. No entanto, ela parou de utilizar o recurso depois de oito meses. Embora pensasse que implantar dentes seria “uma mudança de vida”, ela se sentia mais feliz do jeito que era. “As pessoas estão mais confortáveis ​​quando eu tenho dentes na minha boca “, disse ela.”Mas eu não”.

Melanie também tem uma fissura bilateral, que inibe o crescimento do cabelo natural. Com isso, o crescimento dos cílios acabou danificado suas córneas, o que resultou em uma cegueira parcial.

De sua inspiração para se tornar modelo, Melanie revelou: “sempre tive esse fascínio, eu queria estar em um outdoor ou em um filme em tela grande”.

Sua primeira paixão foi pelas as Artes. Estudou no Pratt Institute, em Nova York, onde começou a se concentrar em autorretratos, permitindo-lhe descobrir e abraçar sua beleza única.

Um namorado a convenceu a tentar modelar. “Ele me ajudou a entender que eu sou a única pessoa que parece comigo, que havia potencial”.

Começou a responder a anúncios da Craigslist à procura de modelos “originais” e logo construiu uma pequeno portfólio. Melanie enviou uma carta para um fotógrafo que admirava muito, o espanhol Recuenco, que não só a respondeu, como também a convidou para para participar do vídeo clipe “Mein Hertz brenn”, da banda alemã Rammstein, que ele estava dirigindo.

Quando perguntada se ela fica triste por conta de sua doença , Melanie disse: ” Não. Ele não me incomoda , e ela nunca incomodou. Ou se o fez , é porque era algo que as pessoas estavam me dizendo que eu deveria ficar triste com isso . ‘ Ela acrescentou : ” As pessoas costumavam me perguntar: Como você come sem dentes? Bem, as pessoas sem pernas correr maratonas . É tudo uma questão de percepção . ”

Veja aqui o clipe: Rammstein - Mein Herz Brennt Official

 .

 

Fotos: Pinterest 

Print Friendly, PDF & Email

POSTS RELACIONADOS

“Aquarela” volta a ser tema de comercial da Faber-...
views 15
A Faber-Castell fez uma adaptação da música “Aquarela”, que marcou a história da empresa com o comercial de 1984, para falar sobre a diversidade racial tão típica do Brasil.Depois de 34 anos a canção volta a embalar uma campanha da marca, desta vez mostrando como há diversos tons de pele entre a...
Starbucks México tem loja operada por pessoas da t...
views 5
Starbucks resolveu ir além das discussões sobre a importância da inclusão social de pessoas mais velhas. A empresa inaugurou, em outubro, uma loja no México totalmente operada por pessoas entre 60 e 65 anos de idade. Essa é uma oportunidade de inclusão social para quem está fora do mercado há algum...
Let’s be young! A vez dos “sem-idade”...
views 532
Depois dos sem-gênero e dos millenials, o público que vem atravessando a terceira (quiçá quarta) idade de forma ativa socialmente vem se firmando como a próxima aposta das marcas e movimentos culturais.  “Sou jovem pra ser velha e velha pra ser jovem” o verso da música “Aquela dos 30”, da cantora...
#trendporaí: Marca brasileira aposta em moda sem g...
views 4.8k
Para a moda, a fronteira de gênero não está fazendo mais sentido. Das coleções primavera-verão de Saint Laurent, JW Anderson e Hermès até o estilo das ruas espelhados por lojas como Topshop e da The Kooples, tudo leva à roupas para homens e mulheres, sem diferenças de cor ou modelagem. No primeir...
Modelos escolhidas pelo número de seguidores
views 613
Modelos estão sendo avaliados pelas marcas que os contratam, não só pelo seu perfil  físico, profissional e portfólio, mas também pelas suas redes sociais. Foi-se o tempo em que uma marca escolhia a modelo de acordo com os "padrões" da moda, isto é, alta, magra e bonita. Conforme já falamos a...

Divulgado no TrendNotes por: Mariana Carvalho

Uma carioca com alma cigana. Viciada em viajar, sente-se em casa em qualquer lugar do mundo. Adora conhecer outras culturas e por conta disso, morou na Austrália, EUA e passou um tempinho na Ásia. Amante das artes, é fotógrafa nas horas vagas, e curiosa por vocação, além de acreditar em sincronicidade e se achar super entendida em astrologia.

já postou 82 vezes.

One thought on “Modelo com doença rara conquista as passarelas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *