Curadoria e pesquisa em música: especialistas discutem a prática

Dar a capa de uma revista de luxo para a pop star do momento a escolher 300 objetos dos 75 mil compilados para uma exposição sobre um dos maiores artistas da música, com mais de quatro décadas de carreira. A pesquisa e a decisão são skills fundamentais para qualquer trabalho criativo. 

Dessa forma, o tema foi debatido na noite da última quarta-feira (29 de junho), com o talkshow “Pesquisa e Curadoria: música e atmosfera em moda”, promovido pelo evento “A Música Que Você Veste” - Rio Moda Discute Internacional, do Instituto Rio Moda.  Realizado no Teatro Fashion Mall, o debate reuniu Victoria Broackes, curadora do V&A Museum, Jackson Araújo, consultor criativo, e Patrícia Carta, diretora da Harper’s Bazaar Brasil. A jornalista Maria Prata mediou o bate-papo.

Patrícia Carta, Jackson Araújo, Victoria Broackes e Maria Prata

Victoria Broackes trouxe toda a sua expertise em curadoria, usando como pano de fundo a exposição David Bowie Is, que ajudou a construir. A mostra ficou exposta no V&A Museum em 2013, passou por São Paulo em 2014, e continua rodando o mundo - a próxima parada, segundo ela, será em Tóquio.

Broackes contou algumas curiosidades sobre a exposição. A equipe, por exemplo, teve que escolher 300 objetos dentre 75 mil. “Poderiam existir diversas exposições sobre o David com os materiais que existem, mas o que faz a diferença é o olhar que você dá. No nosso caso, focamos muito no processo do seu trabalho e como ele influenciou na educação das pessoas, introduzindo-as a ideias, pessoas, livros e filmes, que talvez elas jamais conhecessem”.

Para quem quiser sentir o clima da exposição, o site gringo ArtLyst fez esse tour virtual:

Já o consultor criativo Jackson Araújo levou um pouco de metodologia da pesquisa de tendências para enumerar as ondas comportamentais que influenciam a moda e a música. Utilizando o recurso de naming para as manifestações culturais, apresentou um recorde dos anos 50 até os dias hoje: o Woman Power – a potência feminina; This Charming Man – a nova elegância masculina; Gender Bender – o fim das barreiras de gênero; Sexy Leather – transgressão e erotismo; Mixed Media – a presença de pop stars da mídia em revistas e passarelas; Label Stars – ícones pop em ações de marketing; e Brasil Now! – os novos estilos brasileiros.

“Acredito que a música, especificamente, tende a cada vez mais, em momentos de crise, a refletir o que está acontecendo ou o que está nas ruas, trazendo um pouco do lado rebelde e transgressor do rock ou ir para um caminho poético lúdico de escapismo”, disse Jackson, reforçando que momentos de crise podem ser uma mola propulsora para a criatividade.

“O Brasil tem uma posição menos bélica, musicalmente falando. Talvez a gente tenha um passado de Caetano, Tropicália, Gil, músicas que contem historias de um jeito um pouco mais metafórico – agora elas têm um tom tom mais claro. Eu espero que seja assim. Que os artistas que já estão se posicionando continuem fazendo isso porque o momento é muito delicado, muito sério”, afirma o consultor.

Ainda na linha “label stars”, Patrícia Carta falou sobre a decisão editorial de colocar uma cantora de funk carioca (no caso, Anitta) nas páginas da edição brasileira da Harper´s Bazaar e como os movimentos musicais e culturais desde a década de 1920 até hoje são retratados nos ensaios de moda da publicação.

Anitta em dois momentos: chic na Haper´s Bazaar Brasil e pop em clipe.

Confira a cobertura completa do evento no blog do Instituto Rio Moda.

POSTS RELACIONADOS

O futuro digital em conferência no Rio
views 166
Nossa cobertura da rio.Futuro, que aconteceu nos dias 24 e 25 de maio, no Rio de Janeiro. Existem mais smartphones do que pessoas no planeta. Somente esse dado isolado já nos permite entender a dimensão da importância dos dispositivos digitais na nossa vida - sim, no sentido mais global possível...
Let’s get naked
views 33
A imagem de uma mulher careca é ainda é chocante em grande parte das culturas ao redor do mundo e por diferentes motivos. Mas alguma coisa está mudando...*Por Barbara Feitosa Rituais religiosos, disfarce da sexualidade, “falta de vaidade” feminina, punição (em algumas comunidades cariocas, o cort...
#MiniTrendReport: Economia Criativa da Moda
views 136
A pedido do Fashion Revolution Brasil, o preparamos um mini relatório sobre a indústria criativa no Rio de Janeiro, seus impactos ambientais e econômicos e, claro, as tendências de novos negócios para o setor da moda.  Baixe o relatório gratuitamente aqui.
FIOTIM: o museu em movimento
views 441
Fiotim é uma espécie de museu|galeria de arte itinerante que viaja o Brasil, parando em praças e áreas públicas do país para levar cultura gratuita para as pessoas. Criado pelo artista Jorge Fonseca, o local é apresentado pelo personagem “arteiro viajante”, Jorge K. A história é construída com ba...
Trendnotes e Lupa lançam relatório sobre moda cons...
views 730
Cadeia de produção sustentável, baixo impacto ambiental, movimento maker, slow mood, valorização da mão de obra. Esses conceitos pautam o surgimento de uma nova relação entre criadores e consumidores com o fashion business e são o tema do trend report “New Couture: redesenhando o futuro da indústria...

Divulgado no TrendNotes por: Carolina Landi

Jornalista carioca com alma de artista e bailarina nas (poucas) horas vagas. Gosta do pop ao erudito, em todos os sentidos e artes. Acredita em empatia e sincronicidade. Curiosa, quer viver várias vidas nessa existência.

já postou 96 vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *